Você conhece o risco fiscal ambiental da sua empresa?


Você já ouviu falar em risco ambiental de uma empresa? Imagine se todos os seus controles ambientais estivessem errados, se você não cumprisse nenhuma exigência e tivesse praticamente jogado a sua licença no lixo. Qual seria o tamanho do estrago?

Uma forma interesse de avaliar a gestão ambiental da empresa é através do risco financeiro ambiental, ou seja, mensurar através de valores financeiros, qual a exposição da sua empresa atualmente, em termos de multas e infrações.


Gestão ambiental baseada em indicadores.


Nós sempre pontuamos que uma gestão ambiental eficiente deve ser realizada com base em indicadores, que permitam tomar melhores decisões. A análise do risco fiscal ambiental é uma forma de entender qual o impacto de não gerenciar os seus resíduos, ou de não acompanhar as suas condicionantes, ou simplesmente esquecer de realizar as medições de efluentes.


Para isso é preciso realizar um levantamento das legislações aplicáveis a sua empresa, bem como, os valores das multas, para que assim seja possível estimar o seu grau de exposição. Nós sempre realizamos esse tipo de análise em nosso Diagnóstico Inicial de Gestão Ambiental, o famoso DIGA.

Dessa forma nós estabelecemos uma linha de base para a gestão ambiental da empresa, e conseguimos mostrar ao empreendedor a importância de cada ação a ser realizada, bem como, o risco de não fazer ou entregar determinada exigência legal.


Mas para que isso serve?


A avaliação é muito importante na tomada de decisões e principalmente na hora de embasar os empreendedores do risco real de se tomar certas decisões. Em tempos de crise, em que as atividades da fiscalização são intensificadas, e os faturamentos, margens e receitas são cada vez mais encolhidos, é de suma importância saber o grau de exposição da sua empresa.


A análise de risco fiscal ambiental é importante também para conselheiros, acionistas e investidores, que poderão avaliar com maior clareza o passivo ambiental da empresa, e como isso se reflete no seu valuation.


Para instituições financeiras, o acompanhamento desse indicador poderia se configurar em um importante instrumento de avaliação de crédito, afinal de contas, quanto maior o risco da empresa, maior o risco que os bancos também correriam, e obviamente o contrário também é verdade. No entanto o setor bancário ainda olha para o setor de meio ambiente, de forma muito superficial, ignorando as possibilidades de mensuração mais complexa e eficiente do risco, através do desempenho ambiental.


É de senso comum que as organizações que adotam práticas de sustentabilidade de alto nível, são menos suscetíveis a adversidades externas, pois possuem como parte da cultura da sustentabilidade a avaliação de cenários, e avaliação de mudanças e adaptações. Diferente das demais que ainda são muito centradas em seus próprios umbigos.


Mas não é só para investidores, gestores e acionistas que essa análise é interessante, ela também é muito útil para que a gente tenha condições também de avaliar a efetividade do nosso trabalho, e principalmente mensurar o desempenho do cliente na adoção de uma gestão ambiental mais profissionalizada.


Quer fazer uma avaliação preliminar do risco fiscal ambiental da sua empresa de forma gratuita? Curta a nossa página no Facebook, e responda o link a seguir.






#Análisederisco #Gestãoambiental

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
  • Facebook - White Circle
  • LinkedIn - White Circle